Ponte sobre um azar de água, como jogar seguindo as regras do golfe

Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone

Olá Golfistas,

Em diversos campos onde o golfe é praticado, existem algumas pontes sobre os azares de água, sejam rios ou lagos.

Também é muito comum assistirmos pela televisão situações envolvendo as pontes e o local onde a bola de um jogador para, e os comentaristas por diversas vezes não sabem o procedimento que o jogador deve tomar, de acordo com as regras.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Vejam na foto abaixo 3 situações que podem ocorrer e tentem responder às perguntas

A. Bola do jogador para sobre a ponte, sobre o azar de água.

  • A bola está no azar de água?
  • O Jogador pode tocar o taco na ponte

B. A ponte interfere com o seu swing.

  • A bola está no azar de água?
  • O Jogador tem direito a alívio?

C. A ponte interfere com o seu swing.

  • A bola está no azar de água?
  • O Jogador tem direito a alívio?

Para melhor responder a situação A)  temos que lembrar que as margens de um azar de água se prolongam verticalmente para baixo e para cima. Desta forma, a bola está no azar de água. A Regra 13-4 informa que o jogador não pode tocar o terreno de um azar, porém neste caso, a bola está sobre a ponte, e a ponte não é o terreno do azar, logo o Jogador pode apoiar o taco no solo se desejar jogar a bola do local onde parou (a Decisão 13-4/30 trata este assunto). Note, porém, que se a lateral da ponte interferir o seu swing, ele não terá direito ao alívio sem penalidade, pois a bola está no azar de água.

Na situação B), a bola está fora do azar de água (veja a posição da estaca amarela). Como a ponte está interferindo em seu swing, e ela é uma obstrução, pela regra 24-2, o jogador tem direito a alívio sem penalidade.

Na situação C), a bola está dentro do azar de água, e a ponte também interfere com o seu swing, porém, de acordo com a regra 24-2b, só é possível alívio de obstruções se a bola não estiver em um azar de água ou azar lateral de água. Logo, o jogador pode optar por dropar a bola atrás do azar de água, na linha definida pela bandeira e pelo local onde a bola entrou no azar, ou no local onde deu sua última tacada, e em ambos os casos, pagando uma tacada de penalidade (Regra 26-1).

Até a próxima,
J. Nabuco

Edição: 

Veja também:

Adilson Ramos e Zenilda Alves vencem o IV Aberto de Golf – Sferriê Open do Pine Hill Golf Club Adilson Ramos e Zenilda Alves vencem o IV Aberto de Golf – Sferriê Open do Pine Hill Golf Club
Aberto do Terravista: juvenil Tomas Afonso Ribeiro vence em casa, de ponta a ponta Aberto do Terravista: juvenil Tomas Afonso Ribeiro vence em casa, de ponta a ponta
Cadeirantes golfistas participam do Golf by Night da Jack Nicklaus Academy no Terras de São José II Cadeirantes golfistas participam do Golf by Night da Jack Nicklaus Academy no Terras de São José II
Matheus Park e Catarina Park são campeões do Aberto do Guarapiranga Matheus Park e Catarina Park são campeões do Aberto do Guarapiranga
© 2019 Jornal do Golfe. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.
Toborino Software