Lista/Grade

O custo da raiva, medo e ansiedade em campo, Isabele Lodygensky 

 

Você conhece a história de uma tacada ruim que afeta as próximas três? Ou possivelmente os próximos 3 buracos ou os primeiros 9, ou uma tacada ruim que praticamente acaba com o seu desempenho antes mesmo do dia, ou torneio começar? 

Te explico o por que e te ofereço uma sugestão para prevenir esta situação. 

O swing the golfe tem três etapas mentais – pensar e analisar, uma transição, e sentir e executar (leia sobre isso no artigo da semana passada aqui no Jornal do Golfe). Desde um ponto de vista mental, emocional e neurológico a amígdala (na foto acima ativada) deve estar DESATIVADA. Em outras palavras, o jogador deve se encontrar calmo e tranquilo para pensar claramente, fazer a transição e estar com o corpo relaxado e em controle para poder executar a tacada de golfe através dos ensinamentos do seu coach técnico. 

Quando um jogador de golfe dá uma tacada ruim em campo a amígdala se ativa. A tacada ruim é um gatilho ou ‘trigger’ para o estado emocional do jogador se alterar e as emoções associadas a esta tacada podem ser raiva, medo, frustração, vergonha, ansiedade, etc…Quanto mais tempo o jogador se mantém neste estado emocional, mais tempo a amígdala se mantém ativada, mais adrenalina e cortisol são gerados no corpo e maior e mais prolongada é o efeito de ‘distração’ e falta de concentração do jogador nos momentos seguintes. 

Cabe a cada jogador aprender as ferramentas necessárias de autoconhecimento e auto regulação mental e emocional para rapidamente sair deste estado de raiva e emoções negativas e voltar para um estado de calma, tranquilidade, e concentração.  Estas ferramentas são adquiridas através de práticas e exercícios com um coach mental, ou através de uma auto explicação e estudos em mindfulness se você quiser aprender sozinho. 

O importante é saber que uma amígdala ativada, ou um estado emocional alterado, pode ser auto regularizado e neutralizado em 90 segundos. Assim, se você dá uma tacada ruim e após 90 segundos ainda está pensando nela, ou ‘sentindo’ ela nas próximas décadas, buracos ou dia está na hora de aprender, praticar e aplicar ferramentas mentais e emocionais. O jogo de golfe não é só técnico. Aliás, ele é em uma enorme porcentagem MENTAL. 

Esta informação também é válida para sua vida pessoal, familiar e profissional. 

 

Isabele Lodygensky

Bela 

Images: Propriedade da Golficity e Shutterstock

Precisa de ajuda com o lado mental e emocional do jogo? 

https://www.instagram.com/isabelelodygensky/

https://www.linkedin.com/in/isabelelodygensky/

WhatsApp +615 856 2609

 

Veja também:

Crianças de escolas públicas de Quatro Barras participam de aulas gratuitas de golfe Crianças de escolas públicas de Quatro Barras participam de aulas gratuitas de golfe
Alexa, classificada no Juvenil de SP, estreia no Optimist International Junior Championship Alexa, classificada no Juvenil de SP, estreia no Optimist International Junior Championship
Rodrigo Lee vence o 3º Grama Pro Invitational & Pro-Am Rodrigo Lee vence o 3º Grama Pro Invitational & Pro-Am
Inscrições abertas para o Curso de Formação de Árbitros Nível II Inscrições abertas para o Curso de Formação de Árbitros Nível II
© 2024 Jornal do Golfe. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.
Toborino Software