Lista/Grade

Matheus Park é o campeão do Aberto do São Paulo Golf Club

Compartilhe: Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestEmail this to someone
Matheus Park Foto: Thais Pastor/F2

Matheus Park
Foto: Thais Pastor/F2

Em um dia inspirado, com quatro birdies na primeira metade do campo e mais um birdie e um eagle nos nove buracos finais, o juvenil Matheus Park, do Paradise, venceu de virada e por quatro tacadas de vantagem o 75º Aberto Amador Masculino do São Paulo Golf Club, encerrado neste domingo, 6 de outubro, na zona sul da capital paulista.

Matheus terminou com 205 (73-67-65) tacadas, oito abaixo do par. Esse foi o segundo título de Park em torneios do ranking mundial amador de golfe (WAGR) nesta temporada. Dos 15 torneios do WAGR que jogou no Brasil, em 2019, Park foi Top 5 em dez, incluindo duas vitórias (ganhou também o Aberto do Gávea) e cinco vice-campeonatos.

Depois de uma má estreia, onde fez dois duplos bogeys, Matheus reagiu no sábado para começar a volta final apenas uma tacada atrás dos dois líderes, que jogavam em casa: Pedro da Costa Lima, o Pepê, que buscava seu sexto título do Aberto do São Paulo, desde 2007, e Guilherme Grinberg, campeão de cinco torneios do WAGR, em 2019. Tendo como caddie o gaúcho Andrey Xavier, desclassificado por assinar cartão errado no dia anterior, Matheus errou muito pouco e não deu chances ninguém o atacar.

Destaques – Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá, número 2 do Brasil e mais bem ranqueado em campo, começou o dia em quarto lugar, a três tacadas atrás dos líderes, mas fez a segunda melhor volta do domingo para ainda ser vice-campeão com 209 (73-69-67) tacadas, quatro abaixo no dia e no total. Kenji fez seis birdies, quatro deles em cinco buracos (10 ao 14). Mesmo fechando o torneio com bogey no 18, para dividir o segundo lugar, Kenji levou o troféu de vice-campeão por ter jogado melhor nos nove buracos finais. Kenji e Matheus foram os únicos com duas voltas abaixo de 70 na semana.

Guilherme Grinberg, um dos líderes da véspera, foi o outro vice-campeão, sem troféu na scratch, mas com direito à taça de campeão entre os de handicap até 8,5.

Handicaps – O pódio da categoria com até 8,5 de handicap índex teve Guilherme, campeão com 212 (69-72-71), seguido por Gugu, que levou o troféu de vice-campeão com 215 (70-73-72), mesmo total de Victor Santos, do Alphaville (73-65-77), o terceiro colocado. Marchioni e Alvim terminaram uma tacada atrás. Na 8,6 a 14, num pódio só do São Paulo, Jiahai Huang venceu com 209 (69-71-69), seguido por Mauricio Lopes, com 213 (72-69-72), e por Jose Henrique Moreira, com 214 (71-79-64). Claudio Pedone, com 215 (71-69-75) e Tarek Farahat, com 216 (73-73-70), ambos do São Paulo, terminaram a seguir.

Na 14,1 a 19,4, venceu Luis Garcia, do São Paulo, com 214 (67-75-72), no desempate com Cassio Filizola, do Clube de Campo (71-70-73). John von Christian, do São Paulo, ficou em terceiro, com 216 (72-68-76), seguido por Antônio Luiz Lang, da FPG, com 217 (74-64-79), e por Carlos Cruz, do São Fernando (72-80-68), e Flavio Maschietto, do São Paulo (68-70-82), com 220.

 

O 75º Campeonato Aberto Amador Masculino do São Paulo Golf Club teve patrocínio do Bradesco Private Banking. A competição foi organizada pelo São Paulo Golf Club, com supervisão da Federação Paulista de Golfe, Confederação Brasileira de Golfe, R&A e WAGR.

Veja também:

Fernanda Lacaz e Thomas Choi vencem o Aberto Gocil do Terras de São José Fernanda Lacaz e Thomas Choi vencem o Aberto Gocil do Terras de São José
IV Aberto Vila da Mata nos dias 26 e 27 de outubro IV Aberto Vila da Mata nos dias 26 e 27 de outubro
Anderson Salazar, fotógrafo brasileiro, no Nexus Risk WA Open 2019 Anderson Salazar, fotógrafo brasileiro, no Nexus Risk WA Open 2019
Aberto do Vila da Mata, dias 26 e 27 de outubro será moto como prêmio para hole-in-one Aberto do Vila da Mata, dias 26 e 27 de outubro será moto como prêmio para hole-in-one
© 2019 Jornal do Golfe. Todos os direitos reservados. XHTML / CSS Valid.
Toborino Software